quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

A busca

Sempre me cobram alguma postagem no fim do ano. Claro que são poucas pessoas, mas elas existem.
Este ano foi complicado manter a regularidade de postagens, e comecei a escrever dois livros em meio ao meu projeto de trabalho de conclusão de curso.
Mas acho justo terminar o ano falando do que move este blog: EU! Não exatamente o que move, mas a pessoa que faz as postagens.

Venho há algum tempo buscando algo, que de início desconhecia, e hoje, percebo que este "algo" está tomando uma forma. Se é que existe forma para o subjetivo. A busca é algo comum na vida de todos, ela é constante, só varia pela direção, pelo objeto, pela conquista.

Busco um caminho, uma mudança, uma nova chance. Busco o reencontro, a redescoberta. Busco uma nova paixão, ou a renovação da paixão pelos que amo. Busco ser quem eu sempre fui. Busco encontrar o que eu era e unir ao que me tornei.

Busco errar menos. Ter mais paciência. Busco buscar sempre. Busco desistir menos. Busco a busca buscando para tornar já buscado. Busco brincar com palavras. Escrever com impulso. Viver sem sentido e sentindo o que sinto.

A busca de ano novo é seguir a minha busca. Entendendo a sua busca. Ou fingindo que entendo.
A busca deve ser o reflexo da mudança, seu impulso. Um ponto de partida.
Para o recomeço. Para uma nova chance ou descoberta.

A minha, a sua. A busca.
Busca busca busca busca.

Busquei buscado buscando...